Viktor Orbán diz-se defensor dos direitos dos homossexuais